Criança brincado com iPad

[Inscrições encerradas]

Quando? dia 3/mar/2013, domingo

De manhã? das 9h00 às 12h00 (módulo Básico)
À tarde? das 1400 às 17h00 (módulo Histórias Sociais)
Onde? em Atibaia, SP (59km de SP e de Campinas — 50 minutos) – auditório do HNA (mapa/rota)
Para quem? Pais, profissionais e estudantes
Módulos? Serão dois módulos: um Básico (de manhã) e outro específico sobre Histórias Sociais (à tarde) — pode-se fazer apenas um módulo (qualquer) ou ambos no mesmo dia.

leia mais

Neste vídeo, veja como ativar e utilizar o recurso de Acesso Guiado para pessoas com autismo, TDAH (Transtorno de Déficit de Atenção e Hiperatividade) e crianças de um modo geral. A novidade veio com o iOS6, sexta versão versão do sistema operacional da Apple para iPad, iPhone e iPod Touch, anunciada como um recurso desenvolvido para o uso de pessoas com autismo — logicamente aplica-se a outros usos também.


leia mais

Quando? dia 11/nov/2012, domingoCriança brincado com iPad

Que horas? das 9h00 às 15h30
Onde? em São Paulo, SP (Club Transatlântico – R. José Guerra, 130 – a 400m da estação Granja Julieta (trem SPTrans) veja o mapa

Para quem?
 Pais e profissionais
Precisa ter iPad? Não, aliás pode ser uma boa oportunidade para avaliar se seria bom ou não comprar um iPad
Quem tiver iPad? Leve-o, pois pode ser útil ver algumas coisas na hora, na prática

Inscrição? enviar e-mail para [email protected]

leia mais

Veja mais no link
EVENTOS.

 

Quando? dia 23/09/2012

Que horas? das 9h00 às 12h00
Onde? em Atibaia, SP (59km de SP — 50 minutos) veja o mapa
Para quem? Pais e profissionais

 


leia mais

Capa do Livro: Autismo - Não espere, aja logo!

Incentivar o diagnóstico — ou ao menos a suspeita — de autismo. Essa é a intenção do livro Autismo — Não espere, aja logo! — Depoimento de um pai sobre os sinais de autismo, lançado neste mês (março) pela editora M.Books (132 páginas, R$ 39). O livro, de autoria do jornalista Paiva Junior, editor-chefe da Revista Autismo e pai de um garoto com autismo, busca explicar sem nenhuma linguagem técnica os sintomas do autismo e destacar a importância de um dos únicos consensos a respeito do transtorno em todo o planeta: quanto antes se inicia o tratamento, melhores são as chances de se ter mais qualidade de vida e desenvolvimento de habilidades. O livro tem prefácio do neuropediatra José Salomão Schwartzman e contra-capa com texto do neurocientista Alysson Muotri, da Universidade da Califórnia (EUA).

Mesmo que os pais não aceitem bem o diagnóstico ou ainda não tenham uma confirmação definitiva, fechada (até porque essa confirmação comumente vem depois dos 3, 5 ou até 6 anos de idade), o autor procura incentivar que iniciem o tratamento logo: “não esperem, ajam!”. “É preciso aproveitar essa grande ‘janela’ de desenvolvimento dos primeiros anos de vida”, explica o autor, com a autoridade de quem tem um filho de quase 5 anos, que está no espectro do autismo. Paiva é também pai de uma menina de quase 3 anos, porém, com desenvolvimento típico (“normal”).

O jornalista escreve como pai, por isso não há o uso excessivo de termos técnicos e jargões: “Não escrevo em ‘linguagem técnica de médico’, escrevo de forma que profissionais de educação e saúde, além de pais e parentes de autistas possam entender o autismo e, ao suspeitar de comportamentos autísticos em alguma criança possam sugerir que encaminhem-na para a avaliação de um especialista. “É um texto de leigo para leigo, de pai para pais”, explicou Paiva Junior, que faz questão de destacar que “o livro não habilita ninguém a diagnosticar autismo, papel que é dos médicos neurologistas, neuropediatras e psiquiatras da infância”.


leia mais

Sou grato neste Dia de Ação de Graças por muitas coisas nestes últimos 12 meses.
Sem dúvida, tenho imensamente mais a agradecer que a lastimar.

Fazer parte do maior Dia Mundial de Conscientização do Autismo da história do Brasil foi cansativo, mas muito gratificante. Os feitos da Revista Autismo e do nosso recém-batizadoaMAIS (um grupo de apoio a pais de autistas) foram fantásticos. Têm sido.

Ter tido a experiência de imersão com o estadunidense Eric Hamblen (descrita neste blog) foi transformador para minha família. E por este último fato, seremos eternamente gratos ao casal-amigo André & Marie, que inclusive foram nossos “intérpretes de luxo”.

Pronunciar-me no Senado Federal — e dizer o que os senadores não queriam escutar sobre autismo foi bom. Poder contribuir com os documentários (o da MTV e o do cineasta Marco Rodrigues) e o videoclipe sobre autismo, foi ótimo.


leia mais
Capa da edição de lançamento da Revista Autismo, a número zero, de setembro/2010

Capa da edição de lançamento da Revista Autismo

O Brasil está prestes a ter a primeira revista sobre autismo em toda a América Latina e a única em língua portuguesa no mundo. Neste mês de agosto (2010), será lançada a Revista Autismo e o site RevistaAutismo.com.br com muito material sobre o assunto. Também no Twitter a publicação tem um canal para divulgação e interação (@RevistaAutismo).


A revista será impressa, de circulação nacional e gratuita. Haverá também uma versão eletrônica, online com 100% do conteúdo, além de material extra para ser compartilhado, com acesso irrestrito. O objetivo é levar informação a profissionais e principalmente a pais envolvidos com o autismo, ajudando essencialmente aos que não têm acesso à internet (ou habilidade com a tecnologia), além de democratizar a informação sobre autismo e conscientizar a sociedade sobre essa tão complexa síndrome, que precisa urgente de políticas de saúde pública.

leia mais